Universidade Federal de Uberlândia

Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa

Diretoria de Pesquisa

Prof. Dr. Kleber Del-Claro

  • Facebook B&W

Sebastião Alves Arruda, Servidor da UFU, publica artigo científico na Revista "BIOSCIENCE JOURNAL" sobre sua Dissertação "Potencial Fisiológico de Sementes de Jenipapo Armazenadas em Diferentes Embalagens"

O Servidor Técnico Administrativo da UFU, Sebastião Alves Arruda, lotado na Pró-Reitoria de Planejamento e Administração (PROPLAD) publicou na Revista Bioscience Journal sobre sua sua Dissertação de Mestrado intitulada: "O Potencial Fisiológico de Sementes de Jenipapo Armazenadas em Diferentes Embalagens" na Universidade do Brasil, no Programa de Pós-Graduação Mestrado em Ciências Ambientais, na cidade de Fernandópolis-SP. Foi orientado pela Profª. Drª. Gisele Herbst Vazquez, grande referência na área de Sementes e Agricultura, e, ademais, também é responsável pelo Laboratório de Análise de Sementes e pela Coordenação do Laboratório Central da Universidade Brasil. É importante ressaltar que a condução do experimento foi realizada no Laboratório de Sementes do Instituto de Ciências Agrárias do Curso de Agronomia da Universidade Federal de Uberlândia.

 

Veja abaixo o Resumo do artigo

 

"O armazenamento de sementes por meio da redução do seu teor de água é uma importante estratégia para a conservação de muitas espécies vegetais, porém, algumas como o jenipapeiro, são sensíveis à dessecação, podendo haver a perda da sua viabilidade, e até a morte, caso o seu teor de água seja reduzido a um nível considerado crítico. O objetivo neste trabalho foi avaliar a interferência de diferentes condições de embalagens na conservação do potencial fisiológico de sementes de jenipapo armazenadas por 105 dias. De forma específica, buscou-se analisar a viabilidade do uso de condições de vácuo e do revestimento da semente com biofilme. Os tratamentos avaliados foram: armazenamento em saco de papel, saco plástico, plástico com vácuo, plástico com sementes com biofilme e condição de vácuo por 15, 45, 75 e 105 dias, além da testemunha. As sementes com biofilme receberam tratamento com fécula de mandioca a 3% da relação massa por volume. Os seguintes testes foram realizados: teor de água, germinação, velocidade de germinação, comprimento da parte aérea e radicular, massa úmida e seca da parte aérea e da raiz. Concluiu-se que sementes de jenipapo exibem características de espécies recalcitrantes relativas à secagem e armazenamento, onde reduções abaixo de 15% no teor de água de suas sementes interferem negativamente no seu potencial fisiológico. A embalagem plástica, a condição de vácuo e o revestimento com biofilme não são recomendados para o armazenamento de sementes de jenipapo. O armazenamento em saco de papel quando realizado em ambiente com 24 ºC e 65% de umidade relativa do ar durante 46 dias é capaz de conservar as sementes de jenipapo com germinação de 60%.

 

Link do artigo completohttp://www.seer.ufu.br/index.php/biosciencejournal/article/view/38452

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now